ALIMENTAR O ESPÍRITO, O CORPO, A AMIZADE ...

Dia de oração e celebração com as famílias das vocacionadas

Vila Nazaré - São Paulo - 29 de janeiro de 2012

 

No dia 29 de janeiro, as Irmãs da Santa Cruz ofereceram um almoço de confraternização para os familiares das vocacionadas Priscilla e Cléia, na casa da Congregação localizada na Vila Nazaré (SP).

Essa proximidade entre as famílias reforça os valores que as Irmãs têm em relação à referência de vida, à vocação e os ensinamentos do Evangelho.

Priscila e Cléia participam ativamente dos encontros vocacionais. Encontros esses que acontecem em vários momentos durante o ano e permitem o aprofundamento da missão da Congregação da Santa Cruz, a atuação das Irmãs nas comunidades, a comunhão, a espiritualidade e a oração, explorando o possível chamado para a vida religiosa, além de favorecer a vida em comunidade e uma chance de fazer suas perguntas (e receber as respostas) sobre a Vida Religiosa.

Agradecemos a presença de todas e convidamos todos os interessados na missão das Irmãs da Santa Cruz a participar de nossos encontros. Entre em contato.

  • Cleia e sua me Cleia e sua me
  • Cleia e seus familiares Cleia e seus familiares
  • Priscila Priscila
     

 

Depoimento da Priscila, recebido por e-mail:

"Primeiramente eu queria agradecer a acolhida maravilhosa que as irmãs tiveram com minha mãe e meu irmão, agradeço por terem proporcionado este momento de confraternização e partilha com minha família e a família da Cléia. Há muito tempo eu não almoçava com minha mãe e tirava um tempo pra conversa com ela.

Pra mim esta foi a confirmação do que eu já sentia em meu coração em relação às Irmãs da Santa Cruz e, sem que eu falasse com minha mãe, tenho certeza que ela pode perceber e aceitar minha escolha e minha vocação. A cada encontro que eu tenho com as irmãs meu coração se alegra na certeza de que estou caminhando para a direção certa, não consigo explicar exatamente o que eu sinto em relação à Congregação. Ainda mais agora que minha mãe e eu pudemos ver o quão acolhedoras as irmãs são e novamente eu agradeço, pois sei que não estarei só. Senti muita paz no meu coração no momento em que estávamos junto de Nosso Senhor fazendo a oração. Por alguns minutos tive medo de que minha mãe não gostasse ou não se sentisse à vontade mas pude perceber que ela gostou. Muito obrigada novamente por proporcionar este momento não só a minha família, mas à família da Cléia também."